FEVEREIRO

Débora Böttcher Lessa

Débora Böttcher Lessa

Formada em Letras, amante da literatura e de chocolate. Vive um dia de cada vez. Mora em SP. Trabalha com arte visual, mídias sociais e mkt. Casada, 'mãe' da Maya, uma labradora cor de cacau, e da Luna, uma labradora black.
Também administra o Portal Babel Cultural [www.babelcultural.com]
Débora Böttcher Lessa

Últimos posts por Débora Böttcher Lessa (exibir todos)

capa_fevereiro_01Em 2017, as férias foram curtas: o início das aulas foi precoce e a crise, que está deixando muita gente estressada, também minguou o descanso – e parte da paz interior de muitos.

O Carnaval vem só no fim de Fevereiro e, contrariando a máxima, o ano já começou faz tempo. Com quase todo mundo a mil, o negócio é por em prática planos, estratégias e objetivos para manter as finanças em ordem e minimizar os efeitos da recessão – não podemos ignorar o momento de instabilidade no País e no Mundo.

Entretanto, há que nos armarmos de coragem e otimismo, resgatar nossa energia interna e seguir em frente – a gente sabe, não tem outra alternativa e, afinal, tudo passa (e esse período de tensão passará também).

E como tudo que não nos vence, fortalece, o ideal é manter a curiosidade, incitar a criatividade, investir em novas trilhas, investigar atalhos. Se você está fazendo parte dos milhões que ficaram sem emprego, considere lançar mão de seus talentos – pode ser sua melhor oportunidade de fazer algo que lhe dê mais prazer.

Não sem planejamento, claro. As contas não param, não tem como deixar de visar o retorno financeiro. Mas é possível permitir-se e arriscar com os pés no chão, sem sonhos mirabolantes nem esperanças maximizadas, dentro do concreto, real, possível.

Deixe-se reger pela positividade, o alto-astral, eleve sua vibração – seja qual for sua crença. E afaste-se de pessoas que não pulsem na mesma tangência que você.

soproProcure formas mais simples de viver – quando nada, porque a simplicidade continua em alta, mais chic do que nunca! –, e trazer para o cotidiano o menos que, no final das contas, é muito mais, pode ser, além de uma experiência singular, um processo muito divertido. Descobrir que a gente sobrevive (muito bem!) sem tanta coisa que achava imprescindível, nos dá alívio e autonomia.

Que Fevereiro, o mês consagrado da folia, seja de ventos a favor, caminhos coloridos, destinos mais leves, e soluções na medida certa dos nossos anseios!

Salve!

Débora Böttcher Lessa

Débora Böttcher Lessa

Formada em Letras, amante da literatura e de chocolate. Vive um dia de cada vez. Mora em SP. Trabalha com arte visual, mídias sociais e mkt. Casada, 'mãe' da Maya, uma labradora cor de cacau, e da Luna, uma labradora black. Também administra o Portal Babel Cultural [www.babelcultural.com]

Troque ideias conosco!